sábado, 26 de junio de 2010

Óleo de hombre en Armani (Versión bilingüe)

E apenas foi embora


Franzindo o cenho como ele o lembrava

Sentiu-se o ar apertado

Como si atrás dele

Não existiram senhores de gravata

E sapatos Loake e senhoras snobs

De brancas e fedorentas alpargatas

Apenas afasto-se, ambíguo e de óculos

Soube que aquele insulto da suas pernas firmes

Seduzo-me incansável-mente

Pero ele era um cavalheiro Rólex

E eu nasci nos Espinillos

Longe do tufo que tem na suas palavras

Cavando buracos no barro sem sapatos

Olhando o sol que anuncia o tempo

Quando não procurava amantes Giorgio Armani

No hay comentarios: